Newsletter

Newsletter

Contrariando os indicadores que mostram que esta estratégia de marketing digital está a morrer, a Newsletter pode ser responsável pelo aumento significativo de vendas da sua empresa desde que usada corretamente. Em resultado disso, iremos explicar de seguida o que é uma newsletter e os tipos diferentes que pode adotar, a sua estrutura e as melhores práticas de modo a obter resultados positivos ao adicionar esta ferramenta à estratégia de marketing digital da sua empresa.

 

O que é uma NEWSLETTER?

O email marketing é realizado com o objetivo de adquirir clientes pelo que neste caso, deverá passar por uma subscrição, download de algum material e conversão em compra de um produto ou serviço. Existem 3 tipos de email marketing: transacionais, promocionais e relacionais.

Os transacionais são o tipo de emails automáticos que confirmam algum tipo de transação, os promocionais têm o objetivo de promover algo como por exemplo promoções de um produto ou a promover um evento enquanto que, os relacionais visam desenvolver e estimular a relação entre a empresa e os clientes. É neste último tipo de email marketing que as newsletters se encaixam.

O objetivo principal da Newsletter é, para além da retenção do cliente, o melhoramento da relação que a sua empresa tem com este, dando-lhe conteúdo relevante que possa auxiliar no crescimento e melhoramento do negócio do seu cliente.

Tipos de newsletter

O conteúdo a utilizar nas newsletters dependem do tipo da sua empresa e do público-alvo que pretende atingir.

Curadoria

Neste tipo de newsletter, por norma, são sobre um tema em específico que é elaborado recorrendo a diferentes fontes de informação, onde o objetivo é divulgar artigos de qualidade que forneçam uma visão geral sobre o tema.

Destaques

Este tipo de newsletter divulga conteúdos produzidos pela empresa, dando um maior destaque naqueles que demostraram ter um maior desempenho.

Institucional

Por fim, as newsletters institucionais são, tal como o nome diz, relacionadas com notícias de instituições e organizações. Podem ser usadas tanto para o público externo como para comunicação interna.

 

Estrutura – Newsletter

1º Nome do remetente e email de envio

O primeiro objetivo da newsletter é iniciar uma conversa com o seu leitor por isso é importante definir o “porta-voz” da sua empresa e qual o e-mail que irá utilizar, não esquecendo que deverá sempre utilizar o mesmo ao longo do tempo. Lembre-se de não utilizar e-mails com “não-responda” ou “no-reply” pois, para além de afastar os possíveis leitores poderá demonstrar que a sua empresa não se preocupa com a opinião dele.

 

2º Assunto atrativo

Nos dias de hoje, as pessoas recebem muitos e-mails, pelo que o seu pode passar despercebido. Para contrariar isso deve utilizar um assunto chamativo de modo a captar a atenção do leitor. Deve também aproveitar o espaço de texto de apoio, espaço que por norma apresentam as primeiras palavras do cabeçalho do seu e-mail, para complementar o seu assunto e aumentar a possibilidade de abertura do e-mail por parte do leitor.

3º Conteúdos únicos

Se conseguiu levar as pessoas a abrir o seu e-mail é altura então de o cativar com conteúdos únicos tendo como suporte o comportamento do seu consumidor e os interesses demonstrados por este. Sabendo que não pode agradar a toda a gente deve previamente avaliar o seu público e definir os temas a ser abordados e a melhor forma de os escrever.

4º CTA chamativo

Se pretende que o leitor tenha algum tipo de interação com a newsletter insira Chamadas de Atenção (CTA – Call-To-Action) de modo a estimular a sua curiosidade. Se pretende que o seu leitor abra um artigo do seu site ou que preencha um formulário deixe isso bem claro com um CTA.

5º Itens Opcionais

Numa newsletter ter texto e links é obrigatório, mas, de modo a personalizar a sua newsletter, poderá ainda inserir imagens, vídeos e/ou gifs.

Imagens

Utilize imagens que demonstrem o assunto que está a ser falado, mas não exagere, pois, ao utilizar demasiadas imagens, para além de distrair o leitor e atrapalhar a sua experiência, os servidores irão bloqueá-las. Com isto sugerimos que trabalhe com e-mail em formato HTML e apresentamos-lhe as seguintes soluções:

  • – Preencha sempre o Alt Text da imagem com um nome que caracterize a imagem para assim o leitor conseguir compreender a mensagem;
  • – Os links nas imagens também são importantes pois mesmo quando as imagens não aparecerem será na mesma possível clicar no link e por fim tenha atenção ao tamanho da imagem
  • – Tenha atenção ao tamanho da imagem pois imagem muito grandes vão demorar a carregar o que pode influenciar a taxa de rejeição do seu e-mail.

Vídeos

Como a maioria das ferramentas não permite a inclusão de vídeos devido a medidas de segurança que impedem o carregamento de arquivos externos. De forma a contornar esta restrição deve colocar uma imagem com um print do vídeo e acrescentar a hiperligação do vídeo de modo a quando o utilizador clicar na imagem ser redirecionado para o vídeo.

Gifs

Este é um dos recursos mais utilizados para contrariar a restrição dos vídeos, pois são inseridos como imagens, mas conseguem transmitir a ideia de movimento, o que se torna bastante atrativo para o leitor. Tal como as imagens deve sempre preencher o Alt Text e a única desvantagem deste tipo de item é não conseguir acrescentar-lhes um link.

6º Incluir opção para cancelamento de envio

Pode parecer estranho, mas ao permitir que as pessoas deixem de receber a sua newsletter fará com que a sua lista de contactos tenha apenas as pessoas interessadas em saber mais. Este é também um dos passos exigidos pelo RGPD (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados).

 

Algumas dicas

Segmentação 

A partir do momento em que decide que a sua empresa decide criar newsletters é necessário segmentar a sua base de dados para que esta seja enviada conforme os interesses do leitor. Para que isto seja possível é necessário recolher dados dos seus subscritores e pode fazê-lo através de formulários, landing pages, entre outros de modo a ser possível o envio de email certo, com o conteúdo, títulos e CTAs diferenciados e adaptados a cada público.

 

Testar a frequência de envio da Newsletter

Testar a quantidade de vezes que envia uma newsletter é essencial para atingir o seu público-alvo da forma mais correta possível.

Enviar muitos emails faz com que o leitor se sinta incomodado e poderá causar uma elevada taxa de unsubcribe ou que seja marcada como spam. Em contrapartida, enviar poucos e-mails também irá dificultar a proximidade da sua empresa com o cliente pelo que, para além do sugerido de um email por mês, é fundamental fazer testes e encontrar um equilíbrio de frequência de envio.

Inicialmente deve realizar testes A/B nas seguintes áreas:

  • – Assuntos — É aqui que o cliente vai decidir se abre ou não o email, pelo que deve realizar testes com o copy onde é necessário ser criativo e o assunto conseguir captar a atenção imediatamente.
  • – Formato de Emails – Deve testar vários tipos de envio como newsletters com informações relevantes, emails promocionais com ofertas ou angariação de leads e descobrir qual deles é mais aceite pelo cliente.
  • – CTA – É necessário perceber que tipo de call to action (CTA) tem mais interação por parte do cliente.
  • – Horários – É fundamental realizar diversos testes com os vários horários possíveis a fim de descobrir qual a melhor hora de obter a atenção e interação por parte do seu público-alvo.

Para além destes testes é essencial haver um controle mensal sobre os emails a enviar e um calendário com a informação detalhada de forma a que todo o conteúdo e material gráfico necessário esteja pronto a tempo.

 

Evitar Spam 

Como forma de evitar que a sua newsletter vá parar à caixa de spam sugerimos o seguinte:

  • – Tenha atenção as pessoas que pedem o cancelamento da subscrição, pois enviar e-mail para aqueles que não querem receber fará que, para além de marcarem a sua empresa como spam e de poder criar um impacto negativo na comunidade relativamente à sua empresa caso este divulgue essa informação, os servidores começaram a reconhecer estes comportamentos e será dificultada a entrega de novos emails por parte da sua empresa;
  • – Não utilize palavras como free, clique aqui, promoção. Grátis, etc;
  • – Tenha cuidado ao usar a cor vermelha ao longo da sua newsletter pois tende a ser considerado spam devida à grande quantidade de emails enviados com esta cor como forma de captar a atenção do leitor;
  • – Não use excessivamente sinais gráficos (?, !);
  • – Limite o assunto para aproximadamente 50 caracteres.

 

Email de boas-vindas

Se pretende investir a sério no email-marketing a primeira coisa a fazer é enviar um email de boas-vindas a todos os clientes que estejam interessados em receber a sua newsletter. Para além de causar uma boa primeira impressão poderá aproveitar e apresentar o porta-voz da sua empresa, caso utilize essa estratégia, de forma a que em futuros e-mail o cliente consiga identificar melhor a sua empresa.

Neste primeiro email pode ainda informar os seus subscritores os temas que serão abordados e a frequência com que a newsletter será enviada, pedir para adicionar o seu contacto de forma a que o seu email não vá parar a caixa de spam e apresentar todos os canais de comunicação como Facebook ou Instagram.

 

Conteúdo interativo e Personalizado

A criação de conteúdo interativo fará com as pessoas deem mais atenção ao conteúdo partilhado na newsletter. Exemplo desse tipo de conteúdo serão os vídeos ou gifs visto ser atualmente a forma mais eficaz de captar a atenção da população. Outro exemplo será botões que sugiram ter a interação por parte do cliente.

De forma a fazer com que o seu cliente se sinta especial e mais próximo de si, deve usar algum tipo de personalização como o envio de assuntos, mensagens ou CTAs com o nome próprio da empresa ou da sua empresa.

 

Teste primeiro!

Antes de enviar a newsletter para a sua lista de contactos, deve fazer um teste e enviar não só para si mas peça também para alguém lhe fazer uma revisão de modo a prevenir erros gramaticas, garantir que a sua newsletter tem uma mensagem compreensiva e que todos os links e imagens estejam corretos.

Tenha atenção à adaptabilidade da sua newsletter nos diversos tipos de dispositivos, visto que nos dias de hoje maioria dos acessos ao e-mail são feitos através do telemóvel pelo que deve conferir se a sua newsletter se adapta bem. Se não terá de optar por uma estrutura mais simples e que se adapte a todos os tamanhos.

 

Avaliar resultados 

Depois de enviada a newsletter será importante medir o seu impacto através de métricas de forma a verificar se está a ser alcançado os resultados esperados e se não, detetar os erros e corrigi-los para a próxima newsletter. Para isso pode avaliar as seguintes métricas:

  • – Taxa de abertura para que possa medir o sucesso da estratégia ou as dificuldades em despertar o interesse do seu público. Pode ter de fazer melhorias seja pelo assunto do email, do horário de envio ou do histórico de envio;
  • – Taxa de Cliques (Click Through Rate – CRT) para que possa comparar a divisão entre os cliques e a abertura dos emails de forma a obter indicações caso exista algum problema em relação à qualidade do conteúdo ou a segmentação da mensagem;
  • – Taxa de inativação da lista que lhe vai mostrar a quantidade de emails que pararam de interagir ou foram inválidos no momento do envio;
  • – Taxa de crescimento da lista de modo a verificar a quantidade de novos emails;
  • – Deve ainda verificar quantas vendas foram realizadas ao longo das ações.

 

Responda aos seus subscritores

Não pense que basta enviar a newsletter para captar os clientes, pois esta só vai obter respostas por parte desses clientes se estimular a interação por parte do leitor, ao inserir, por exemplo, questionários ou registos na sua newsletter. Por isso, não deixe os seus subscritores sem resposta para que a relação entre vocês cresça.

 

Para clientes Facestore veja aqui como construir a sua newsletter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *